Não, não é uma pergunta jocosa, com uma resposta sem-graça. É sempre um desafio tentar explicar a função da ARTE em nossas vidas, agora imagine a de um profissional tão versátil como o DESENHISTA! Poderiam sempre dizer que é uma questão filosófica, e ao meu ver não estariam errados. Não sei você mas minhas respostas mudaram muito com o tempo.

Characters, Design de personagens, Desenho, Ilustração, por Penko Gelev

Talvez ARTE esteja ligada ao âmago da nossa essência-animal, por ser pura e nem sempre elaborada. Talvez sejam todas as perguntas que nos interessemos em fazer e não necessariamente em responder… Apenas refletir sobre a questão. Mas, para que serve a ARTE então? O que constrói, o que oferece aos seus “seguidores” e onde se encaixa em nossa sociedade moderna?

Pense em sua vida e na das outras pessoas. Pense onde estaríamos sem música por exemplo! Mozart, Beethoven e Alice Cooper nunca existiram! Horrível não é? Será que é possível computar as consequências da não existência “desses artistas”? Eu pelo menos não consigo viver sem música, sempre me acompanhando em tudo o que faço. Escuto todo tipo e em várias línguas, e mesmo que não “assimile as palavras” (em muitos casos) percebo o sentimento “tocado”, por que ARTE é a nossa primeira linguagem! Ela é pura em essência! Logo, arte é essencialmente uma linguagem, que para nós humanos torna-se universal!

E o desenhista? Bem, basicamente é um trabalhador versado ou fluente na linguagem da imagem, representante de uma profissão muito, mas muito antiga (talvez os primeiros a se interessarem em fazer perguntas). São os primeiros manifestantes da escrita humana! E continua sendo a primeira forma de expressão assimilada pela criança. E essa sinceridade, através das representações de como a criança lê o mundo, enxerga a vida, expressa o que sente, denuncia seu estágio diante das revoluções intelectuais pelas quais ela está passando…

Reconhecemos muitas informações em um simples desenho infantil, porque lembramos que podemos e devemos aprender, afinal de contas se não fosse assim não teríamos crescido tanto como civilização! Essa é a maior faculdade humana, mas muitos obviamente insistem na questão de que não são ou estão aptos para “decodificarem” esta complexa linguagem! Acreditam que não podem mais aprender!

Lembre-se da criança… Ela não cria bloqueios, ou se o faz é por conta do adulto! Ninguém é incapaz, todos temos capacidades, e quando somos valorizados naquilo que realizamos, nos desenvolvemos cada vez mais nossas habilidades motoras e intelectuais, pois nos sentimos autorizados a voar cada vez mais alto. Alguém ai já leu “Fernão Capelo Gaivota”, “O pequeno príncipe”, e porque não “O Conde de Monte Cristo”.

Bernardino Genga (1620–1690): Anatomia per uso et intelligenza del disegno ricercata non solo su gl’ossi, e muscoli del corpo humano

Tentando responder…

Um desenhista é um artista gráfico especializado em melhorar a comunicação, seja através da função de apoio a escrita ou o meio em si, para se alcançar o objetivo da expressão simplesmente. Assim, providenciando uma representação gráfica que corresponda ao conteúdo do texto associado. Nesse caso a ilustração pode ser feita para esclarecer conceitos ou objetos complicados que sejam difíceis de serem descritos textualmente, ou a ilustração pode ser feita para entretenimento, cartões de visita, em capas e no interior de livros e revistas, ou para propagandas e pôsteres. A maioria dos desenhistas contemporâneos vive de seus trabalhos artísticos, que são usados em livros infantis, propaganda, jornais e revistas. Os artistas de lápis e tinta e de aerógrafo tradicionalmente dominaram este campo.

Os computadores alteraram a indústria drasticamente, e, hoje, quase todas as ilustrações comerciais são produzidas com eles. Porém, as técnicas tradicionais de ilustração ainda são populares, particularmente no campo literário. Guache, óleo, pastel, xilogravura, linogravura e pincel são algumas das técnicas tradicionais. Não existem qualificações formais para que alguém se torne um desenhista. Porém, vários desenhistas renomados prestaram alguma escola de arte ou colégio dessa espécie e foram treinados em várias técnicas de desenho diferentes. Estúdios de Arte e universidades oferecem cursos específicos para desenhistas, dando origem a um novo trajeto para a profissão.

Vários desenhistas são freelancers, comissionados pelos publicadores (de jornais, livros ou revistas) ou pelas agências de publicidade (propaganda). Algumas ilustrações são conhecidas pelo seu alto teor de informação, chamadas de Ilustrações Científicas ou Técnicas. Para finalizar, entre os especialistas de informação gráfica estão os “desenhistas médicos” que ilustram a anatomia humana, sejam para melhorar o nível de conhecimento interpretativo de alunos de biologia e medicina, ou para uma representação mais eficiente de determinado texto, cuja tradução ficaria difícil sem o artista. É claro, requer vários anos de treinamento científico e artístico.

Genga, Bernardino, 1620-1690, Artist: Errard, Charles, 1606-1689, Engraver: Androit, François, d. 1704, Editor: Lancisi, Giovanni Maria, 1654-1720.
Desenho, Sarah Simblet, Ambientes & Costumes Editora Ltda.
Esbozar y Dibujar, Marylin Scott, Ed. Evergreen;
Curso de Desenho, José de Arruda Penteado, Ed. Companhia Editora Nacional;
Creative Illustration – Andrew Loomis